Alunos de escolas públicas da rede estadual de ensino realizam manifestação em Monte Carmelo


A passeata foi realizada na manhã desta segunda-feira (18) e contou com a presença de alunos e professores. A manifestação partiu dos próprios alunos que já estão preocupados com sua situação diante dos atuais momentos vividos pela educação em Monte Carmelo e no estado de Minas Gerais.

Como os professores não estão recebendo seu salário e estão em greve os alunos não podem contar com as aulas em vários momentos do ano, “o objetivo é fazer com que os deputados, governador deem mais atenção à gente, queremos estudo de qualidade, queremos nossos professores recebendo, não vivemos mais na época da escravidão, esse é o nosso objetivo. A gente está sendo muito prejudicado, principalmente os alunos dos 3º anos, porque eles formam esse ano, tem o ENEM, ele não muda de data, então a matéria atrasa, para nós do 2º ano atrasa a matéria também, tem muita matéria que eu ainda não vi, e isso atrapalha”, disse a aluna Vitória Fernandes.

Os próprios alunos de uma das escolas organizaram a manifestação a partir de um grupo em uma rede social convidando toda a comunidade carmelitana e rapidamente ganhou o apoio de alunos de outras escolas de Monte Carmelo e cidades vizinhas.

“Todos estão sendo prejudicados porque a educação é em primeiro lugar, e eles não estão dando valor, estão dando valor para outras coisas, por exemplo: a polícia está em 1º lugar porque o índice de criminalidade abaixou no pais, e a educação? Ele quer o que? Pessoas burras, não quer pessoas educadas? É por isso que estamos manifestando”, explicou a professora Josi Taroco, indignada com a situação.

A manifestação percorreu por mais algumas ruas centrais da cidade de monte Carmelo passando pela sede da Promotoria de justiça do município, realizaram um ato em frente ao banco do Brasil e depois retornaram para a Escola Estadual Professor Vicente Lopes Perez, local onde iniciaram o manifesto.

 

Publicidade
Ultimas notícias