Criança Feliz vai receber mais investimentos


As crianças brasileiras das famílias mais pobres ganharam mais apoio ao seu desenvolvimento: a partir deste mês, o repasse do Ministério do Desenvolvimento Social às prefeituras para execução do programa Criança Feliz aumenta 15,3%. Agora, o montante pago às prefeituras chega a R$ 75,00 por indivíduo atendido.

Foto: Mauro Vieira/MDS

O reajuste vai contribuir para que as visitas domiciliares, braço do programa dentro das casas, cheguem mais rápido a quem mais precisa. No programa, visitadores vão pessoalmente às casas das famílias para oferecer orientações e acompanhamento. O objetivo é promover, nos primeiros anos de vida, o desenvolvimento neuropsicomotor, cognitivo e escolar. Essa atuação terá, no médio e longo prazo, impacto no desenvolvimento social e econômico das famílias, uma vez que as crianças, ao chegar na idade adulta, terão mais oportunidades de emprego e renda.

Saiba mais sobre o programa Criança Feliz:

Como funciona
Semanalmente, visitadores levam às famílias orientações sobre a melhor maneira de estimular o desenvolvimento das crianças.

Onde funciona
Mais de 2,6 mil municípios aderiram ao programa e, em quase 2 mil deles, as visitas já acontecem.

Quem pode participar

  • Gestantes e crianças de 0 a 3 anos beneficiárias do Bolsa Família;
  • Crianças de até 6 anos que recebem o Benefício de Prestação Continuada (BPC);
  • Gestantes e crianças beneficiárias afastadas da família por medidas protetivas.
Fonte: Governo do Brasil/ Ministério do Desenvolvimento Social
Publicidade

Ultimas notícias