Governo investe R$ 750 milhões em equipamento para produzir remédios de tratamento de câncer


O Governo do Brasil vai comprar um novo reator multipropósito. Segundo o Ministério da Saúde, foi fechada uma parceria, nesta terça-feira (27), com a Amazônia Azul Tecnologias de Defesa. O equipamento será utilizado no desenvolvimento de remédios para o tratamento de câncer.

“Vamos comprar para produzir os radiofármacos que são utilizados no tratamento de câncer. Isso vai nos dar autossuficiência nesse setor”, explicou o ministro da saúde, Ricardo Barros. Para esse projeto, serão investidos R$ 750 milhões até 2022. Barros lembrou que o Brasil tem um reator, mas disse que ele é antigo e que não atende a toda demanda dos pacientes brasileiros. Com isso, muitos dos medicamentos necessários para o tratamento dessa doença precisam ser importados.

“Acredito que esse é um momento importante. São muitos anos desde que foi lançado esse programa para se chegar, hoje, a assinar os contratos e começar os investimentos para a produção no Brasil”, celebrou o ministro.

Foto: Twitter/Ministério da Saúde

O ministério explicou que esses remédios ajudam ainda nos tratamentos de cardiologia, oncologia, hematologia e neurologia. Eles permitem também fazer diagnósticos de doenças e complicações como embolia pulmonar, infecções agudas, infarto do miocárdio, obstruções renais e demências, além de serem importantes na detecção de câncer.

Programa nuclear brasileiro

Segundo o ministro-chefe do Gabinete de Segurança Institucional, general Sergio Westphalen Etchegoyen, essa medida fortalece o programa nuclear brasileiro. “Isso traz à população brasileira efetivamente a cobertura de assistência médica para fortalecer o programa nuclear brasileiro. O reator nuclear irá atender muitos daqueles que hoje não têm acesso à medicina nuclear. Isso representa o outro lado do programa nuclear brasileiro”, afirmou.

Fonte: Governo do Brasil, com informações do Ministério da Saúde
Publicidade

Ultimas notícias