Black Friday começa nesta sexta-feira (24) com expectativa de aumento nas vendas

Vendas devem crescer 15% na comparação com o ano passado; data se tornou uma das principais para compras devido aos descontos que podem chegar a até 80%

Tradicional nos Estados Unidos, o Black Friday chegou ao Brasil há poucos anos, em 2010, mas já se estabeleceu como um dia de força para o comércio nacional. Com descontos que podem chegar até 80%, a data ocorre neste ano sob forte expectativas de vendas diante de um ambiente econômico melhor, com preços mais baratos e melhores condições de crédito ao consumidor após dois anos de forte retração nas compras.

Foto: Marcos Santos/USP Imagens

Neste ano, a expectativa é que sejam movimentados R$ 2,19 bilhões a partir desta sexta-feira (24) apenas no comércio online, com uma alta de 15% na comparação com o ano passado, de acordo com dados da empresa de e-commerce Ebit. Apesar de ser focada no comércio digital, por conta do Black Friday, lojas físicas e shoppings em todo país oferecem horários diferenciados para funcionamento diante do aumento da demanda durante o período.

Essas expectativas são evidenciadas também pela intenção do consumidor de gastar no período. Neste ano, marcado pela queda de inflação e dos juros, 68% dos consumidores pretendem fazer compras durante o Black Friday, contra 61% registrados no ano passado, de acordo com levantamento da Google Brasil.

A preferência por comprar pela internet ou aplicativo é predominante. 80% dos consumidores ouvidos pelo levantamento indicaram motivação de comprar pelo comércio digital, sendo que apenas 11% dos consumidores disseram ter se informado acerca de descontos a partir do boca a boca ou de outras formas de propaganda.

Tendência Digital

A tendência por comprar online é explicada na própria história da data comemorativa. Comemorada um dia após o dia de Ação de Graças, nos Estados Unidos, desde os anos 1960, o Black Friday foi marcado por grandes filas, congestionamento e confusão nas ruas norte-americanas por quem queria, principalmente, antecipar as compras de Natal.

A alcunha “Black Friday” (Dia negro, na tradução literal) veio a partir disso: policiais da Filadélfia marcaram a data como símbolo da correria e disputa por preços menores. No entanto, a origem mais aceita do termo vem dos velhos cadernos de contabilidade: nessa data, as vendas passavam do “vermelho” (prejuízo) para o “preto” (lucro).

Com o desenvolvimento das tecnologias, a preferência do consumidor foi mudando e, atualmente, o Black Friday é praticamente um evento de e-commerce, pelo conforto e o fato das empresas de varejo online anteciparem descontos e cupons com ofertas melhores.

Fonte: Governo do Brasil, com informações da Fecomercio DF, Ebit e Google Brasil

Comentários

Comentários

Ultimas notícias

Publicidade